Fique por Dentro !

 

Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), a saúde é um estado de completo bemestar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença. Dessa forma, uma pessoa que possua uma saúde bucal insatisfatória não pode ser considerada saudável. Basta ver como cai a qualidade de vida da pessoa que apresenta uma condição bucal insatisfatória: sua aparência fica comprometida, a pronúncia fica alterada, o hálito fica desagradável, a autoestima desce a ladeira e os relacionamentos social e profissional se comprometem. Cuidar bem da boca, com uma boa higiene oral ajuda no amor, na saúde, na profissão, contribui para o sucesso e a felicidade.

Quando falamos em boca ou dentista, o que nos vem à cabeça num primeiro momento são dentes e cáries. É que o número de dentes cariados aumenta a cada dia, em grande parte culpa da maior disponibilidade de alimentos que contêm açúcar, como biscoitos e refrigerantes, uns dos principais causadores da cárie. Precisamos mudar esse pensamento. Alguém já parou para pensar que na boca não existem apenas dentes? Que é na boca que tudo começa? Que por ela passam nossa alimentação e uma parte do ar que chega aos nossos pulmões? Que o sangue que passa por ela é o mesmo que passa pelo coração, pulmão, fígado, cérebro, etc? Que tudo o que acontece na boca pode refletir em diferentes partes do nosso organismo?

Porta de entrada – A boca faz parte do corpo e não pode ser tratada isoladamente. Precisamos nos conscientizar de que, além dos dentes, língua e gengivas, existem na boca bilhões de bactérias. Mal cuidada, ela é a porta de entrada para muitos problemas sistêmicos e, muitas vezes, nem damos conta disso. No Instituto do Coração (Incor), por exemplo, 40% dos pacientes atendidos com endocardite bacteriana (infecção bacteriana das válvulas do coração) têm a origem da doença na má higienização bucal. Pior: 20% delas vão a óbito. Durante a nossa vida, todas as superfícies do corpo são expostas à colonização por uma grande variedade de micro-organismos que habitam a cavidade oral. Nossa boca possui uma área aproximada de 215 cm2. Nesse espaço estima-se que SAÚDE BUCAL existam de 400 a 500 espécies diferentes de micro-organismos (bactérias, fungos, protozoários, vírus) e que, em apenas um mililitro de saliva, estão presentes aproximadamente 150 milhões de bactérias. O número de bactérias em uma boca saudável está perto dos 10 bilhões, de acordo com estimativas. E esse número aumenta muito quando a higiene bucal é inadequada (nem todas essas bactérias causam doenças). A má higiene oral é uma das mais destacadas formas de disseminação de bactérias, o que pode ter influência sobre a saúde geral do indivíduo, afetando diretamente, ou contribuindo para o desenvolvimento de patologias em outros órgãos e sistemas do corpo humano.

Fonte: Dr. Paulo Pícolo é cirurgião dentista